ANÁLISE DA DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO POR DIFERENTES UNIDADES DE REPRESENTAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO PARA O MUNICÍPIO DE NITERÓI-RJ

Vinicius da Silva Seabra, Andrelino Oliveira Campos, Nilo Sérgio d’Ávila Modesto, Duclerc Siqueira Neto, Mariana Ribeiro Correia, Evelyn Castro Porto Costa, Arthur Alves Bispo Santos

Resumo


Muitos problemas são colocados quando discutimos os critérios e escolhas relacionados à representação espacial. O equívoco ou desconhecimento de conceitos e limitações relativas à Cartografia podem incorrer em erros ou confusões na interpretação de fenômenos ou eventos geográficos. Sendo assim, este trabalho tem por objetivo discutir a escolha de diferentes unidades espaciais de representação e as mudanças da percepção da distribuição da densidade demográfica, no município de Niterói-RJ, a partir da adoção dos bairros, setores censitários e os pixels como unidades de representação destas informações. Para atender estes objetivos, foram utilizados dados censitários e modelo people in pixel, segundo Carreño & Cruz (2011) para a representação da densidade populacional. A aplicação deste modelo depende da geração do mapa de uso e cobertura de Terra, que neste trabalho foi gerado sobre uma imagem do sensor OLI, do satélite Landsat 8, do ano de 2013 (1:100.000). As técnicas de sobreposição, e demais análises espaciais, foram geradas a partir de operações efetuadas em plataforma SIG, fazendo dos mesmos dados censitários e trabalhos de campo. Os resultados apontam consideráveis diferenças entre as três formas de representação, ou seja, por bairros, setores e pixels. Além de mostrar diferentes distribuições das classes de densidade populacional, homogeneizadas para as três unidades espaciais, os resultados chamam a atenção pro cuidado que devemos ter ao fazermos escolhas inerentes a interpretação destas informações. Todos os resultados gerados serão disponibilizados para outros estudos desenvolvidos pelo Laboratório de Pesquisas do Observatório Geográfico do Leste Metropolitano do Rio de Janeiro (OBGEO-LMRJ), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Faculdade de Formação de Professores.

Palavras-chave


People in Pixel, unidades espaciais de análise e representação, OBIA, análise espacial e geoprocessamento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Espaço & Geografia ­ EEG (Rev. Esp. Geo. ­ Online ­ ISSN: 1516-9375) | Todos os direitos reservados