SIG E MODELOS DE ESCORREGAMENTOS: AVALIANDO MÉTODOS PARA REDUZIR AS INCERTEZAS DE DADOS DE SOLOS E PRECIPITAÇÃO / GIS and Landslides Models: Assessing Methods for Reducing Soil and Precipitation Data Uncertainties

Silvio Jorge Simões, Luciene Gomes, Rodolfo Mendes, Tatiana Sussel Mendes

Resumo


Os modelos matemáticos de base física se constituem uma importante ferramenta para auxiliar na previsão e gestão dos escorregamentos. Os dados de entrada (geotécnicos e hidroclimatológicos) destes modelos frequentemente trazem significativa incerteza na sua distribuição espacial. Este trabalho avalia dois métodos probabilísticos - lógica Fuzzy e Geoestatística - para representar as propriedades físicas e hidráulicas dos solos e a precipitação. A comparação entre um método determinístico (inverso do quadrado da distância) e a geoestatística mostrou que este último foi bem mais eficiente para detectar os efeitos da precipitação orográfica existente na região da bacia do Paraíba do Sul além de representar, de forma mais adequada, a complexidade e diversidade do mundo real. Também foi avaliado o grau de interação entre os Sistemas de Informação Geográfica (SIG) e os três modelos de escorregamento regionais (Shalstab, SINMAP e TRIGRS). Os modelos Shalstab e SINMAP possuem maior interação e podem funcionar como extensão no interior de um SIG, possibilitando que os mapas produzidos por métodos probabilísticos possam ser melhor utilizados nos modelos de escorregamentos.

Texto completo:

PDF


Revista da Sociedade Brasileira de Cartografia, Geodésia, Fotogrametria e Sensoriamento Remoto - SBC | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados