MAPEAMENTO DA PRECIPITAÇÃO ESTIMADA E OBSERVADA NO SEMIÁRIDO PERNAMBUCANO E SUA RELAÇÃO COM A MODELAGEM DE DADOS ESPACIAIS / Mapping of Estimated and Observed Precipitation in the Semiarid of Pernambuco and Its Relationship to Space Data Modeling

Rafel Silva Aanjos, Ana Lucia Bezerra Candeias, Ranyére Silva Nóbrega

Resumo


A precipitação é considerada como uma das variáveis climáticas que possuem uma variabilidade espaço-temporal bastante considerável. Por isso, para sua produção cartográfica, alguns desafios se apresentam ao cartógrafo como: a interpolação de dados pluviométricos, precisão dos dados observados e falha nos sensores a bordo de satélites climáticos. Todos esses parâmetros interferem no produto cartográfico final. Diante desses pressupostos, o objetivo da pesquisa foi elaborar uma produção cartográfica da precipitação estimada e observada, no semiárido pernambucano, avaliando os melhores métodos de interpolação para mapeamento das chuvas, observadas e estimadas, além da distribuição espacial dos erros das estimativas. Para comparação das estimativas e os dados observados foi utilizado a Raiz do Erro Quadrático Médio (REMQ), para posteriormente fazer a interpolação. Foram analisados os métodos de interpolação IDW e Krigagem, de modo que fossem identificados os erros inerentes a cada interpolador de acordo com a série temporal dos dados, fonte (observada ou estimada), e quantidade de pontos para interpolação. Os resultados mostraram que para produção cartográfica da precipitação observada e estimada, alguns desafios mostram-se evidentes: disparidades entre as estimativas e os dados observados, métodos de interpolação que variam de acordo com a série histórica dos dados, quantidade de pontos amostrados, fonte de dados (estimada/observada).

Palavras-chave


Interpolação, TRMM, Krigagem, IDW, Precipitação, Estimativas

Texto completo:

PDF


Revista da Sociedade Brasileira de Cartografia, Geodésia, Fotogrametria e Sensoriamento Remoto - SBC | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados