ANÁLISE GEOESPACIAL NO MAPEAMENTO DA VULNERABILIDADE SOCIOAMBIENTAL EM CAMPINAS, SP / GEOSPACIAL ANALYSIS FOR THE MAPPING OF SOCIO-ENVIRONMENTAL VULNERABILITY IN CAMPINAS, SP

Mara Lúcia Marques, Maurício Corégio Silva, Danilo Mangaba de Camargo

Resumo


A análise geoespacial permite a compreensão de fenômenos antrópicos e ambientais, a partir da identificação de padrões e relacionamentos espaciais, e mensuração de indicadores socioambientais. O potencial de risco a inundação, em áreas com elevada densidade populacional, pode estar associado aos aspectos físicos e o tipo uso e ocupação da terra, permitindo analisar a suscetibilidade ao evento. O objetivo desse estudo consistiu na análise da vulnerabilidade socioambiental, a partir da elaboração do Índice de Vulnerabilidade Socioambiental (IVsocioambiental) do município de Campinas. Foi empregada a análise espacial em sistema de informação geográfica para integração dos indicadores socioeconômicos e geração do Índice de Vulnerabilidade Social (IVsocial), bem como para aplicação do método multicritério pela análise AHP (Analytic Hierarchy Process) na obtenção do mapa de risco potencial de inundação. Para gerar o IVsocioambiental foram sobrepostos pelo método multicritério os mapas de IVsocial e o de Risco potencial de Inundação. Os resultados indicaram que há predominância das classes com Alta e Média Alta de IVsocial nas áreas sul, leste e noroeste do município de Campinas. Isso pode ser explicado pelo deslocamento e aumento populacional, devido a urbanização iniciada com o desenvolvimento industrial ao final da década de 1920. As áreas com alto potencial de risco de inundação situam-se nos trechos de menor declividade e suas planícies fluviais. O IVsocioambiental apresentou variação entre as classes Média Baixa à Alta. Ressalta-se que, aproximadamente, 656 mil pessoas (60% da população total) residem em áreas de Alta e Média Alta vulnerabilidade, entre os quais 64,31% possui renda média entre um e dois salários mínimos. Estas áreas com IVsocioambiental Alto e Médio Alto estão distribuídas com maior frequência na região sul e trechos da região leste e norte, devido aos elevados índices de IVsocial e por localizarem-se nas planícies de potencial inundação dos Rios Quilombo e Atibaia. As áreas com IVsocioambiental Médio Baixo ocorrem na região nordeste do município, onde está situada na Área de Proteção Ambiental (APA) Municipal de Campinas que envolve os distritos de Sousas e Joaquim Egídio. Os resultados corroboram, portanto, a premissa que os índices elevados de vulnerabilidade socioambiental ocorrem nas áreas com maior densidade populacional e com baixo padrão socioeconômico.

Palavras-chave


Análise Multicritério, AHP, Vulnerabilidade, Risco, Inundação

Texto completo:

PDF


Revista da Sociedade Brasileira de Cartografia, Geodésia, Fotogrametria e Sensoriamento Remoto - SBC | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados