Apicuns: Aspectos Gerais, Evolução Recente E Mudanças Climáticas Globais

Gisele Mara Hadlich, José Martin Ucha

Resumo


Os apicuns são áreas planas de elevada salinidade ou acidez, localizadas na região de supra-maré e desprovidas de vegetação ou com vegetação rasa; estão necessariamente associados a manguezais e são encontrados nas regiões intertropicais em todo o mundo. Na Baía de Todos os Santos – BTS os manguezais e apicuns ocupam, respectivamente, 177,6 km² e 10,2 km². A distribuição dos apicuns é irregular, não ocorrendo em todas as áreas de manguezais encontradas. A abertura de perfis nos apicuns evidenciou a presença de um pacote sedimentar de granulometria mais grosseira recobrindo sedimentos antigos de manguezais, de coloração escura e com presença de raízes em decomposição; níveis com conchas podem ser encontrados em profundidade. Pedologicamente trata-se de um perfil de solo enterrado. Na transição apicum-manguezal observa-se a presença de troncos mortos em superfície, comprovando o assoreamento local. A salinidade é elevada, comumente superior a 100. Nos locais onde as águas das chuvas e a drenagem removem o excesso de sais, ocorre o avanço da vegetação. Fotografias aéreas das últimas décadas mostram a estabilização de alguns apicuns, o recuo de outros devido ao avanço de manguezal e vice-versa, e a ocupação de apicuns pela carcinicultura ou supressão das bordas por aterros. Processos erosivos das encostas próximas, condições hidrológicas que envolvem o movimento das marés e o aporte de água doce (precipitação) determinam a evolução dos apicuns e sua relação com os manguezais e encostas adjacentes. Devido à sua localização e topografia, são apontados como ambientes que, diante de uma elevação do nível do mar, podem sofrer colonização por mangue, expandindo a área de manguezais em direção às terras secas (encostas próximas); são, portanto, considerados indicadores ambientais de mudanças climáticas globais. Entretanto, os estudos de evolução mostram que ocorrem tanto aumento quanto diminuição dos manguezais na BTS. Deve-se ter cuidado e realizar estudos espaciais amplos para que não sejam tiradas conclusões equivocadas, com base na evolução de apicuns, em relação a variações do nível do mar decorrentes do aquecimento global.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v10i2.126

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfologia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados