Zoneamento de susceptibilidade a escorregamentos em encostas aplicado à bacia de drenagem urbana do córrego do independência - Juiz de Fora (MG)

Ricardo Tavares Zaidan, Nelson Ferreira Fernandes

Resumo


O desenvolvimento de metodologias para a previsão de ocorrência de escorregamentos vem assumindo importância crescente na literatura geomorfológica e geotécnica. Dentre as metodologias de previsão destes eventos, tem se destacado a utilização de modelos matemáticos, principalmente os modelos determinísticos que são baseados em processos físicos naturais e que levam em consideração os fatores topográficos no processo de modelagem e previsão da susceptibilidade dessas áreas com o auxílio de softwares de Geoprocessamento. Desta forma, este trabalho, que faz parte de uma tese de doutoramento, buscou contribuir através da aplicação de uma metodologia para a determinação de áreas susceptíveis a escorregamentos na região da bacia de drenagem urbana do Córrego Independência na escala 1:2.000, localizada no Município de Juiz de Fora – MG, através da utilização de um modelo determinístico denominado, Modelo SHALSTAB. Os resultados apresentados neste texto referem-se a um zoneamento gerado a partir do SHALSTAB, apontando as áreas de maior a menor susceptibilidade a movimentos de massa, seguido de sua análise, levando em relação os bairros e localidades situados na bacia do córrego Independência. Acredita-se desta forma que tal abordagem possa contribuir para o aprimoramento de metodologias que possam servir como subsídio para a definição de políticas que auxiliem o uso e ocupação de áreas com morfologia de encostas que ofereçam algum tipo de risco à população ou a algum empreendimento, não só nesse município.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v10i2.131

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados