ANÁLISE MORFOTECTÔNICA DA REGIÃO DA SERRA DOS ÓRGÃOS, SUDESTE DO BRASIL

Marcos Eduardo Hartwig, Claudio Riccomini

Resumo


Aspectos referentes à morfogênese mesozóico-cenozóica da Serra dos Órgãos no Estado do Rio de Janeiro, região sudeste do Brasil, foram investigados por meio da análise morfotectônica. Os resultados permitiram reconhecer padrões anômalos na rede de drenagem e nas formas de relevo, que encontram correspondência com dois eventos tectônicos superpostos, de caráter regional, no sudeste do país. O primeiro evento tectônico teria operado no Eoceno, caracterizado por distensão de direção NWSE, considerado como gerador do Rift Continental do Sudeste do Brasil.

Sua principal conseqüência seria a compartimentação do relevo em blocos alongados e escalonados abatidos para sudeste. Concomitantemente a este abatimento, deu-se a deformação de uma antiga superfície de aplainamento, que teria nivelado a cimeira da Serra dos Órgãos em torno de 2.000 m s.n.m. O regime tectônico seguinte, caracterizado por cisalhamento destral, com binário E-W, de idade pleistocênica a holocênica, envolveria uma retomada dos processos erosivos, com desenvolvimento de drenagens ao longo de lineamentos de direção NW-SE, hoje realçadas pelas facetas trapezoidais parcialmente preservadas ao longo do vale do rio do Bonfim.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v11i1.137

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados