VARIABILIDADE MORFOLÓGICA EM NÍVEIS DE BASE DO RIO MARACUJÁ (QUADRILÁTERO FERRÍFERO – MG):INFLUÊNCIAS LITOLÓGICAS, ESTRUTURAIS E DE REATIVAÇÕES CENOZÓICAS

Claudio Eduardo Lana, Paulo de Tarso Amorim Castro

Resumo


Este trabalho apresenta os resultados de um estudo sobre a evolução morfológica e sedimentar de três níveis de base ao longo do rio Maracujá, afluente do rio das Velhas. Os segmentos estudados drenam rochas metaígneas e metassedimentares da porção sul do Quadrilátero Ferrífero. A identificação dos níveis de base se deu a partir da análise de modelos tridimensionais de declividade, gerados sobre uma imagem de radar SRTM. Posteriormente procedeu-se o mapeamento dos pontos na escala de 1:500, com o uso de Estação Total. Foram também descritos perfis de fácies sedimentares que, juntamente com os dados morfológicos e geológicos, levaram a interpretações sobre o processo evolutivo dos segmentos estudados, bem como dos condicionantes desta evolução.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v11i1.138

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados