APLICAÇÃO DO ÍNDICE DE HACK (SL) A UM TRECHO DO RIO ZÊZERE, PORTUGAL

Daniel Vieira Souza, António Antunes Martins, André Luiz Lopes de Faria

Resumo


Os perfis longitudinais de rios são sensíveis a movimentações tectônicas causando alterações no nível de base. Devido a isto, verifica-se incisão fluvial a montante de compartimentos abatidos e agradação a jusante de compartimentos levantados. Os canais fl uviais são dinâmicos e se modificam através da incisão e da agradação periódicas, o estudo destes processos reveste-se de grande importância na compreensão das alterações do relevo. A formação de vales encaixados com perfis típicos em V, ou o aparecimento de trechos de agradação pode ter origem em causas tectônicas, ou outras. Hack (1973) propôs um índice (stream-gradient index) para detectar estas alterações em cursos fluviais, decorrentes de mudanças no substrato geológico, aporte de carga, ou tectonismo. O stream-gradient index, ou simplesmente índice SL, relação declive (slope) vs. comprimento do curso (length). O presente trabalho objetiva identificar rupturas de declive, num trecho do rio Zêzere, afluente do rio Tejo. O rio Zêzere corre num vale encaixado no interior da Cordilheira Central Portuguesa. Para identificar as roturas de declive utilizou-se o perfil longitudinal, índice de Hack, SL (slope VS. Lenght). Como resultado foi possível detectar locais onde sofreram abatimentos tectônicos, principalmente entre Pedrógão e Bogas de Baixo, foi possível também observar a influência de processos de erosão diferencial e de soleiras Quartzíticas de Farjão a Sarzedas na regularização dos processos tectônicos a montante daqueles níveis de base locais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v12i1.215

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfologia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados