TEORIA E APLICAÇÃO DA GEOMETRIA HIDRÁULICA: REVISÃO

Fernando Grison, Masato Kobiyama

Resumo


Desde a criação da teoria da geometria hidráulica, um elevado número de trabalhos foi desenvolvido em relação a essa teoria e sua aplicação. O presente estudo teve o objetivo de revisar a definição dessa teoria, formas pelas quais ela vem sendo estudada e os principais métodos aplicados para interpretação dos seus resultados. As principais descobertas mostram que, com aumento da vazão, a velocidade e a profundidade aumentam mais rapidamente do que a largura das seções transversais e que a variação da largura nos canais com leito rochoso é semelhante àquela com leito aluvial. Foi claramente observado que as relações matemáticas da geometria hidráulica, que se diferenciam pela mudança da potência do escoamento do curso d’água, vêm sendo detalhadamente estudadas. Vários tipos de clima e formações geológicas foram avaliados para verificar suas influências nos expoentes da geometria hidráulica. Além disso, também se investigou o motivo das grandes variações dos valores desses expoentes. A vazão dominante está intimamente correlacionada com a área de drenagem e, a partir disso, foram desenvolvidas as Equações Regionais da Geometria Hidráulica. Outros trabalhos mostraram o comportamento dos sedimentos com relação às mudanças na forma dos cursos d’água. O tópico mais explorado na geometria hidráulica é a modelagem matemática, que foi utilizada principalmente para investigar a influência da forma de uma seção transversal e do leito de um canal em nível de margens plenas no comportamento das variáveis hidráulicas. A modelagem matemática também foi empregada para verificar a variabilidade espacial da geometria hidráulica devido à localização das seções transversais. As aplicações da geometria hidráulica encontram-se, na prática, tal como em projetos de revitalizações de rios e projetos de gerenciamento de recursos hídricos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v12i2.232

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados