AVALIAÇÃO DA VULNERABILIDADE FÍSICA DA ORLA COSTEIRA EM NÍVEL LOCAL, TOMANDO COMO EXEMPLO O ARCO PRAIAL ENTRE RIO DAS OSTRAS E O CABO BÚZIOS/RJ

Dieter Muehe, Guilherme Borges Fernandez, Eduardo Manuel Rosa Bulhões, Isabela Fortes de Azevedo

Resumo


Processos erosivos representam um risco para as áreas urbanizadas próximas à linha de costa. Com a finalidade de avaliar o grau de vulnerabilidade à erosão costeira, considerando um cenário de elevação do nível do mar para os próximos 50 anos (até 2060), um conjunto de técnicas, consistindo de comparação de fotos aéreas, levantamentos batimétricos e de perfis de praia, modelagem computacional de refração de ondas, caracterização morfodinâmica da praia, análise granulométrica da praia e antepraia e determinação do perfil de equilíbrio, foi aplicado num arco praial localizado entre a cidade de Rio das Ostras e a Ponta do Pai Vitório, no litoral do Estado do Rio de Janeiro. O arco praial é segmentado em dois semiarcos devido à presença de um promontório rochoso e a desembocadura de um rio junto à cidade de Barra de São João, sendo caracterizado por variados níveis de urbanização e distintos graus de exposição às ondas e ambientes morfodinamicamente diferenciados. Os resultados indicaram um desequilíbrio morfodinâmico em grande parte do arco praial e da antepraia entre Rio das Ostras e Barra de São João, justamente onde a urbanização se encontra mais próxima da praia. Uma projeção de recuo da costa para os próximos 50 anos, considerando a atual taxa de erosão e de elevação do nível do mar e mais a elevação do nível do mar prevista em função do incremento da taxa atual por efeito climático indicou recuos potenciais da ordem de 10 a 30m, o que representa um risco potencial para muitas das construções da orla costeira.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v12i2.234

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados