APLICAÇÃO DE GEOTÊXTEIS BIODEGRADÁVEIS NA REDUÇÃO DO ESCOAMENTO SUPERFICIAL E CONTROLE DA EROSÃO SUPERFICIAL, UBERLÂNDIA/MG

José Fernando Rodrigues Bezerra, Antônio José Teixeira Guerra, Silvio Carlos Rodrigues

Resumo


Esse artigo aborda a utilização dos geotêxteis biodegradáveis no controle do escoamento superficial e perda de sedimentos. Para alcançar esse objetivo, uma estação experimental foi construída na Fazenda do Glória, no município de Uberlândia, Minas Gerais, a qual ficou funcionando no período de 18/11/2005 a 30/03/2006. Duas parcelas foram construídas, com as seguintes características: medidas de 1m x 10m, com uma calha, na parte inferior de cada parcela, para coletar água do escoamento superficial e sedimentos transportados. Uma das parcelas ficou sem cobertura vegetal durante todo o monitoramento e a outra recebeu a proteção dos geotêxteis (Buriti) e sementes de gramínea. Durante os cinco meses de monitoramento, houve um total de 1.087,22mm de chuva. Na parcela sem cobertura vegetal, o total de escoamento superficial foi de 297,16L m-2, enquanto na parcela com os geotêxteis com gramíneas foi de 123,92L m-2, ou seja, mais da metade do total de escoamento da parcela sem proteção. Em termos da produção de sedimentos, a diferença foi ainda mais significativa; na parcela sem proteção dos geotêxteis, o total de solo erodido foi de 19.778,13g m-2, enquanto na outra parcela, o total foi de apenas 1.317,92g m-2. Esses resultados mostram que os geotêxteis construídos com fibra de Buriti podem ser bem eficientes no controle da erosão


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v12i2.238

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados