Aplicação de modelos digitais do terreno (MDT) em análises macrogeomorfológicas: o caso da bacia hidrográfica do Araguaia

Thiago Morato de Carvalho, Edgardo Manuel Latrubesse

Resumo


O trabalho consiste na aplicação e teste de técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto para estudo geomorfológico de macroescala em sistemas fluviais de grande porte. A área de estudo é a bacia do Rio Araguaia, 2 com uma área de drenagem que se estende por 375000 km ao longo do Brasil Central. Foi gerado um modelo digital do terreno (MDT) através do sensor Interferometric Synthetic Aperture Radar (IFSAR), obtido da Shuttle Radar Topography Mission (SRTM). O objetivo foi identificar o potencial desta ferramenta para estudos geomorfológicos. Os principais produtos obtidos foram imagem sombreada, mapa hipsométrico, identificação de lineamentos estruturais, mapa de declividade e rede de drenagem, assim como perfis topográficos e o perfil longitudinal do rio Araguaia. Os resultados mostraram que em geral, os modelos tridimensionais do terreno - MDT - são ferramentas bastante eficientes para análises macrogeomorfológicas em grandes bacias hidrográficas. Entretanto, a baixa resolução vertical, produz alguns resultados de declividade relativamente pobres em áreas planas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v5i1.34

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados