COMPARTIMENTAÇÃO MORFOESTRUTURAL DA BACIA DO RIO VERDE, SUL DE MINAS GERAIS / Morphostructural compartimentalization of the Rio Verde basin, South of Minas Gerais

Roberto Marques Neto, Archimedes Perez Filho

Resumo


O presente artigo divulga proposta de compartimentação morfoestrutural para a bacia do Rio Verde, localizada na parte meridional do Estado de Minas Gerais em terrenos da Serra da Mantiqueira, Planalto do Alto Rio Grande e Planalto de Varginha, apresentando litologias diversas (metagranitoides arqueanos, metassedimentos supracrustais proterozoicos e intrusões alcalinas cretáceo-paleocenas) distribuídas em considerável diversidade de formas de relevo. A análise integrada entre a litologia, os lineamentos estruturais, a rede de drenagem e os padrões de formas de relevo discerniu os seguintes compartimentos morfoestruturais: Patamares de cimeira da Mantiqueira (desmembrados em cinco subcompartimentos), Patamares escalonados da Mantiqueira, Planalto de Cruzília-Minduri, Planalto alongado de Lambari, Planalto de São Lourenço-Caxambu, Planalto de Três Corações, Planalto rebaixado de Varginha e Cristas monoclinais. A compartimentação revelou forte controle morfoestrutural vinculado ao rifte continental do sudeste do Brasil associado a uma acentuada dinâmica morfotectônica sobreposta em função da interferência de efeitos diastróficos neotectônicos.


Palavras-chave


Neotectônica; Serra da Mantiqueira; Planalto do Alto Rio Grande; Tectônica cenozoica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v15i1.478

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados