MOVIMENTOS DE VERTENTE NO NORTE DE PORTUGAL: IMPORTÂNCIA DO COMPORTAMENTO HIDROLÓGICO DAS FORMAÇÕES SUPERFICIAIS / Slope Movements in Northern Portugal: Importance of Surficial Formations Hydrological Behavior

Carlos Valdir de Meneses Bateira, Laura Maria Pinheiro Machado Soares, Diogo Manuel Moreira Rodrigues, Rui Miguel Marques Moura, Manuel António da Cunha Teixeira, Mónica Sofia Moreira Santos

Resumo


A ocorrência de movimentos de vertente no Norte de Portugal tem motivado o desenvolvimento de vários estudos de caso, ensaiando-se diversas metodologias que visam definir e caracterizar os factores condicionantes que maior influência exercem sobre os processos de instabilidade. Neste trabalho apresentam-se os resultados obtidos para o fluxo de detritos de Frades (Arcos de Valdevez), discutindo-se a importância do contexto morfo-estrutural, das formações superficiais e do seu comportamento hidrológico, analisados através de ensaios laboratoriais e in situ, designadamente, granulometria, composição mineralógica, condutividade hidráulica, resistência à penetração e refracção sísmica. O estudo desenvolvido, para além de demonstrar a existência de caminhos preferenciais da circulação interna da água, em associação com condicionamentos ligados às características das formações superficiais, revela que a rede de drenagem subsuperficial tem uma ligação evidente com o escoamento que se processa à superfície, embora possa sofrer alterações motivadas por estruturas subjacentes.


Palavras-chave


Hidrogeomorfologia; relação solo-relevo; modelagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v15i4.538

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados