CHAPADAS DO BRASIL: ABORDAGEM CIENTÍFICA E CONCEITUAL / Brazilian tablelands: a scientific and conceptual approach

Fernanda Pereira Martins, André Augusto Rodrigues Salgado

Resumo


Chapadas são formas de relevo de grande extensão espacial e localizadas nas regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste do Brasil. Apesar de sua importância ecológica e econômica, elas carecem de uma conceituação científica clara e de consenso entre os pesquisadores brasileiros. Este fato atinge diretamente a proteção dessas geoformas, pois a legislação responsável está repleta de falhas e não encontra bases científicas que as dê suporte, dificultando sua aplicação à realidade. O objetivo deste trabalho foi o de criar um conceito científico de chapadas com o método Delphi, utilizando a opinião de diversos especialistas sobre o tema. Foram aplicados dois questionários, nos quais foram discutidos diversos parâmetros e sua respectiva importância na classificação de uma geoforma como chapada. Concluiu-se que chapadas são geoformas dotadas de características peculiares quanto à declividade de seu topo e de sua borda; categoria litológica; mergulho de camadas; processos de formação e altitude. Por fim, concluiu-se que é possível se criar um conceito científico de chapada que pode colaborar com a legislação ambiental e compatível com a realidade de ocorrência dessa geoforma no Brasil.


Palavras-chave


Chapada; Conceito Científico; Plataforma Delphi

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v17i1.806

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados