DETERMINAÇÃO DA EROSÃO COSTEIRA NO ESTADO DE PERNAMBUCO ATRAVÉS DE GEOINDICADORES / Coastal erosion estimation by the use of geoindicators along the Pernambuco state coastline

Karoline Angélica Martins, Pedro de Souza Pereira, Anderson Pereira Lino, Rodrigo Mikosz Gonçalves

Resumo


Processos erosivos podem ser identificadas por meio de geoindicadores. O presente estudo classificou geoindicadores decorrentes da erosão no litoral de Pernambuco, no nordeste brasileiro. A metodologia foi baseada na detecção em campo da presença ou ausência de dez indicadores de erosão previamente descritos na literatura como recorrentes no litoral brasileiro. Estes indicadores foram agrupados em 4 classes de intensidade, sendo: nula (sem geoindicadores), baixa (geoindicadores ecológicos que não alteram significativamente a paisagem), moderada (geoindicadores morfológicos que alteram significativamente a paisagem) e alta (geoindicadores causados pela ação antrópica). Os principais geoindicadores observados foram: pós-praia estreito ou inexistente, escarpa erosiva nas dunas, obras estruturais de proteção costeira, e árvores na face de praia ou com raízes expostas. Ao longo dos 172 km de praias arenosas do estado de Pernambuco foi identificado que 48% não apresentaram nenhum geoindicador de erosão, 8% apresentaram geoindicadores de baixa intensidade, 16% de moderada intensidade e os demais 28% apresentaram geoindicadores de alta intensidade de erosão. Esses resultados foram comparados com a variação da linha de costa entre os anos de 2005 e 2014, obtida por meio de análise de imagens de satélite e em trabalho de campo, respectivamente. Uma análise estatística entre a presença de geoindicadores de erosão e as taxas de variação da linha de costa, mostra que não há boa correlação entre as duas variáveis. Por isso concluiu-se que os geoindicadores observados podem ser decorrentes de eventos erosivos anteriores ao período analisado, ou em virtude de alterações antrópicas no sistema, como o avanço da urbanização em direção ao mar e não necessariamente a um processo erosivo.


Palavras-chave


Gestão costeira; Obra de proteção costeira; Variação da linha de costa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v17i3.854

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Revista Brasileira de Geomorfologia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados