Morfotectônica da Bacia Hidrográfica do Rio Bonito, Petrópolis, RJ

Laura Delgado Mendes, Nelson Ferreira Fernandes, Ambrosina Helena Ferreira Gontijo-Pascutti

Resumo


O objetivo deste trabalho é investigar o papel das estruturas subjacentes associadas à evolução tectônica regional e o seu reflexo na geomorfologia, a partir de uma abordagem morfotectônica na bacia do rio Bonito, localizada no extremo norte do município de Petrópolis, Planalto Serrano do Estado do Rio de Janeiro. As estruturas identificadas na área correspondem a falhas e famílias de juntas, que estão relacionadas com as descontinuidades de caráter regional e diretamente associadas ao contexto geológico regional ao qual se inserem, exibindo condições significativamente marcadas pelos processos vinculados à ruptura continental e abertura do Oceano Atlântico, iniciados a partir do Jurássico Superior, especialmente pela reativação de descontinuidades preexistentes. O controle tectônico-estrutural se reflete na compartimentação morfotectônica a partir (a)da integração dos dados estruturais, da análise dos lineamentos da rede de drenagem, que definem trends de lineamentos que correspondem a estruturas identificadas e medidas, (b) do relevo, que apresenta escalonamentos e o desenvolvimento de vales suspensos, e (c) da distribuição espacial da cobertura sedimentar que reproduz a complexidade de feições observadas tanto no contexto local quanto no regional. Dessa maneira, tendo como princípio que a tectônica influencia diretamente a evolução da paisagem, os dados obtidos mostram uma interferência direta das estruturas na compartimentação morfotectônica e na dinâmica e evolução da paisagem da área em estudo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.20502/rbg.v8i1.86

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Geomorfogia ­ RBG (Rev. Bras. Geomorf. ­ Online ­ ISSN: 2236­5664) | Copyright © 2010 | Todos os direitos reservados